Olá pessoal, tudo bom com vocês? Espero que sim! Hoje, é um dia especial, não é mesmo?! E justamente por isso, decidi fazer um post especial, ao menos, o considero assim. Eu escrevi um conto relacionado ao dia dos pais, eu espero que vocês leiam, entendam e gostem. Fiz com muito carinho para vocês, pessoinhas!

"07/08/2004 - 11:17 PM
~
Querido diário,

     Estava eu na sacada, vendo as estrelas, como sempre fazia. De repente, passou uma estrela cadente, tentando não parecer uma boba, fiz um pedido, um daqueles que vem do coração, sabe?! Eu pedi para tê-lo aqui no dia de amanhã, era só isso que queria, seria pedir demais?
     Minha mãe uma vez me disse, que os mortos não podiam sair da tumba, pois suas almas não estão mais presentes naqueles corpos, porém, sempre que penso nele, sinto como se ele estivesse aqui comigo, cheguei a contar a ela uma vez, mas ela disse que era bobeira minha.
     Gostaria de vê-lo, abraça-lo, até mesmo sentir aqueles olhares apreensivos, ao menos, por um minuto. Sinto uma imensa saudade dele, e amanhã, só me faz lembrar mais e mais de que ele não está mais comigo, e que nunca mais veremos as estrelas juntos.
     Isso dói, dói bastante, porém, colocar minhas dores nesse caderno, até que alivia um pouco, pelo menos, me sinto bem em escrever sobre ele, nunca o esquecerei, afinal, era um grande companheiro, muito fiel e além de tudo, um ótimo pai.
     Sei que não tenho culpa dele ter nascido com aquela vontade de servir ao país, mas ainda assim, me sinto culpada, de alguma forma, eu deveria tê-lo impedido naquele dia, assim, ele estaria aqui, estaria na sacada comigo, vendo as estrelas, e colocando nomes estranhos nelas, como sempre fazíamos no dia dos pais, só nós dois e um lindo céu coberto por estrelas.
     Estava pensando no que fazer amanhã, não sei se devo ver as estrelas sem ele nesse dia, afinal, era o dia dele. Eu me sinto tão próxima dele, mas não sei o que devo fazer. Preciso organizar minhas ideias, antes que enlouqueça, já fazem seis meses que ele se foi, e eu ainda pergunto dele para a minha mãe no café da manhã, acho que isso a deprime.
     Hoje meu dia foi resumido a pensar nele, então não fiz nada de produtivo, irei dormir, e espero acordar com ideias para não chorar mais, pelo menos isso tenho que tentar, espero que a estrela cadente realize meu desejo.

Com amor, Melody.
~
08/08/2004 - 10:23 AM
~
Querido diário,

     O dia amanheceu muito bonito hoje, falo da natureza em si, pois o que diz respeito a mim, já não está tão belo. Acordei pensando em meu pai, com um enorme sorriso no rosto, logo, lembrei-me que não tenho mais uma companhia para observar as estrelas. Meu céu particular, teve uma visita da Sra. Tempestade, ocorreram bastante chuvas e desabamentos, creio que estou melhor por agora, por isso vim escrever, e também, porque me surgiram algumas ideias.
     Minhas ideias não são exatamente minhas, já que foram inspirações do que meu pai fazia. Decidi que iria fazer três 'coisas' que meu pai achava prazeroso, uma dessas coisas, seria caminhar na praia ouvindo Elliott Smith, estou indo agora mesmo para a praia, espero que esteja vazia, como meu pai adorava.
~
17:38 PM
~
     A caminhada na praia não poderia ser melhor, a praia estava vazia, a música estava em um volume agradável e o melhor, senti uma presença muito grande do meu pai, era como se ele estivesse comigo, definitivamente, foi muito prazeroso. Aproveitei o clima maravilhoso que estava lá, para sentar um pouco, e fazer a segunda 'coisa', que seria ler um livro de bolso inteiro em um lugar calmo, sem interrupções, foi realmente ótimo.
     Não posso mentir dizendo que não chorei, ou que acho que estou começando a superar, porque na verdade, acho que ainda estou um pouco longe disso, porém, minhas lágrimas caíam com uma bela sincronia da maresia e da página do livro sendo virada. Não poderia esperar uma sensação melhor vindo de uma ideia do meu pai. Minha mãe logo me chamará para o jantar, então vou me preparar para o jantar e para a terceira 'coisa'.
~
11:49 PM
~
     Eu não sabia o que esperar do dia de hoje, realmente não sabia. Por isso, não imaginei que seria tão maravilhoso como foi, eu me sinto ótima. Foi uma experiência incrível fazer isso, não poderia ter tido uma ideia melhor do que essa. Estou me sentindo mais próxima do meu pai, muito mais.
     A terceira 'coisa', com certeza foi observar as estrelas. Logo após o jantar, me troquei e fui direto para a sacada com meu telescópio. Fiquei ali, tomando chocolate quente e observando as estrelas, suas intensidades, até que, uma outra estrela cadente passou. Pode parecer maluco, mas era como se ela fosse meu pai chegando juntinho e falando que estava comigo. Desde então, continuei observando as estrelas, mas com meu pai, não fisicamente, mas em meu coração, bem lá no meio dele.
     Ainda estou na sacada, achei melhor escrever essa nuvem de sensações diretamente de seu ponto de partida. Sei que muitas pessoas perderam seus pais, assim como eu, podem estar passando o dia de hoje de várias maneiras diferentes, porém, deviam fazer o que eu fiz, coisas que costumavam fazer com seus pais, ou coisas que eles faziam, não sei, só sei que isso fez com que eu sentisse meu pai mais próximo de mim, e isso ajudou bastante a calar minha dor.
     Muitas pessoas não dão importância para seus pais, não que tenha sido meu caso, mas acho que alguém tem que alertá-los que a vida é uma só, e que não se enjoa dos pais, ou apenas os esquece, eles sempre estarão em algum lugar em nossas memórias e corações, por isso, e outros milhões de coisas, devemos aproveitar cada segundo com nossos pais, e mães também. Uma das coisas que aprendi com o dia de hoje, foi que não posso esquecer que ainda tenho minha mãe para aproveitar, não posso abandona-la e me afogar na tristeza da perda de meu pai, bom meu dia foi maravilhoso na medida do possível. Ah, não posso esquecer de agradecer a estrela cadente, ela realizou meu desejo, querendo ou não. Me senti mais próxima ainda do meu pai, pois descobri que ele sempre estará em meu coração, já deveria saber disso, mas fui muito besta em não abrir os olhos antes.


Com amor, Melody."

     Espero que tenham gostado, e que tenham entendido a mensagem deixada no conto, pode ter um sentido diferente de pessoa para pessoa, mas sempre terá um, claro. Bom, vou indo, até a próxima pessoal, feliz dia dos pais!

Deixe um comentário